Teerã, 22 jun (EFE).- O Irã anunciou hoje a detenção de cinco espiões europeus, acusados de participar dos distúrbios que há nove dias agitam a capital do país, Teerã.

Segundo a agência de notícias iraniana "Fars", que não cita fontes, dois alemães, dois franceses e um britânico foram detidos por estarem "entre os principais ativistas dos distúrbios de sábado em Teerã".

A capital e várias outras grandes cidades iranianas viraram palco de protestos desde a divulgação dos resultados das eleições do último dia 12, denunciadas como fraudulentas pela oposição.

Devido aos confrontos, nos últimos dias as autoridades iranianas passaram a acusar os países ocidentais, especialmente o Reino Unido e os Estados Unidos, de interferir nos assuntos internos do Irã ao colocarem em dúvida o pleito.

Três dos quatro candidatos às eleições presidenciais do Irã disseram que houve irregularidades nas eleições.

O Conselho dos Guardiães, órgão encarregado de validar o resultado da votação, aceitou revisar a apuração de 10% das urnas e já encontrou falhas no processo.

O principal candidato reformista e um dos líderes da oposição, Mir Hossein Moussavi, pediu a repetição do pleito. EFE msh/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.