Irã diz que Israel não é capaz de ameaçar a República Islâmica

Teerã, 23 jun (EFE).- O Irã minimizou hoje a importância das recentes notícias sobre supostas manobras aéreas israelenses e a possibilidade de um ataque de Israel contra as instalações nucleares iranianas.

EFE |

"A entidade sionista não pode ameaçar a República Islâmica, porque não é capaz de fazer isso", disse o porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores do Irã, Mohamad Ali Hosseini, citado pela agência "Irna".

Hosseini comentava uma notícia do jornal "The New York Times" que afirmava, citando fontes americanas, que Israel realizou este mês exercícios militares no Mediterrâneo que aparentemente foram um teste de bombardeio das instalações nucleares iranianas.

"Eles (Israel) têm vários problemas internos, como a corrupção de seus responsáveis. Estão tentando exportar suas crises para o exterior, e a manobra que realizaram entra neste marco", disse o porta-voz iraniano.

A declaração de Hosseini ocorre depois que o ministro da Defesa iraniano, Mostafa Najar, advertiu ontem que o Irã "responderá de forma destrutiva" se for atacado.

Najar considerou, no entanto, que as supostas manobras israelenses "fazem parte da guerra psicológica" contra Teerã, em conflito com o Ocidente devido a seu polêmico programa nuclear.

O diretor da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Mohamed ElBaradei, advertiu contra um possível ataque ao Irã, e ameaçou renunciar ao cargo se isso ocorresse, ao considerar que transformaria a região em "uma bola de fogo".

O Irã nega as acusações dos EUA e de Israel de tentar fabricar a bomba atômica, e afirma que seu programa nuclear é pacífico, por isso se opõe a suspender o enriquecimento de urânio, que pode ter uso tanto civil quanto militar. EFE fa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG