Irã diz que forças lideradas por EUA planejam ficar no Iraque

TEERÃ (Reuters) - O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, disse neste sábado que as forças estrangeiras lideradas pelos Estados Unidos no Iraque planejam estabelecer ali uma presença permanente. Ele fez um chamado aos iraquianos para que não permitam que isso aconteça. Khamenei disse para o presidente iraquiano, Jalal Talabani, em visita ao Irã, que os ocupantes estão preparando o terreno para uma presença longa e permanente no Iraque e os líderes do país deveriam estar cientes do perigo, segundo informou a agência oficial de notícias iraniana Irna.

Reuters |

"O interesse do Iraque é oposto às exigências dos estrangeiros porque eles não estão felizes com o relacionamento próximo entre Irã e Iraque", disse o aiatolá, de acordo com a Irna. "As forças de ocupação deveriam deixar o Iraque o mais cedo possível porque a cada dia que a retirada é adiada vai causar danos à nação iraquiana."

O Irã, que não mantém relações diplomáticas com os EUA desde 1980, exige que as forças dos EUA deixem o Iraque e a região.

O presidente dos EUA, Barack Obama, se propôs a dialogar com o Irã, rompendo com a política de seu antecessor, George W. Bush. Na sexta-feira, Obama disse que vai encerrar as operações de combate dos EUA no Iraque dentro de 18 meses, mas manterá até 50 mil soldados no país para garantir estabilidade.

Khamenei afirmou que o Irã espera que o Iraque cumpra sua decisão de fechar um acampamento de um grupo oposicionista iraniano exilado em solo iraquiano. O Mujahedeen do Povo do Irã. O Iraque o considera terrorista, embora o grupo diga ter renunciado à violência.

(Reportagm de Hossein Jaseb)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG