Irã diz que caso de cidadã francesa detida é judicial

Teerã, 2 fev (EFE).- O porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores do Irã, Ramin Mehman-Parast, disse hoje que o caso judicial contra a cidadã francesa detida no Irã, Clotilde Reiss, segue seu curso e descartou sua troca por um cidadão iraniano detido na França.

EFE |

"O caso de Reiss é uma questão judicial que está atualmente em processo e seu resultado, portanto, será anunciado", manifestou Mehman-Parast durante uma entrevista coletiva em Teerã.

A cidadã francesa de 25 anos e professora de francês em uma universidade na cidade de Isfahan, no centro do Irã, foi detida em 1º de julho passado no aeroporto de Teerã quando pretendia sair do país.

As autoridades iranianas a acusam de espionagem e de enviar ao exterior imagens gravadas das manifestações posteriores às eleições de 12 de junho passado.

O porta-voz da diplomacia iraniana qualificou de "errônea" a ideia de trocar essa cidadã francesa por um cidadão iraniano detido na França. EFE msh/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG