Irã dispara outro míssil de médio alcance

O Irã disparou mais um míssil de médio alcance Sejil, anunciou nesta quarta-feira o presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, durante um discurso em Semnan, no norte do país.

AFP |

"O ministro da Defesa (Mostafa Mohammad Nadjar) me informou hoje que lançamos um míssil Sejil-2, que atingiu o alvo previsto", declarou Ahmadinejad.

Israel, arqui-inimigo da República Islâmica, disse que este novo tiro "deveria preocupar" a Europa. Os Estados Unidos e a França expressaram inquietação.

"No âmbito estratégico, este novo disparo de míssil nada muda para nós, pois os iranianos já testaram um míssil de 1.500 km de alcance. Porém, o teste de hoje deveria preocupar os europeus", declarou o vice-ministro das Relações Exteriores de Israel, Danny Ayalon, à rádio pública israelense.

"Os iranianos também estão tentando desenvolver um míssil balístico de um alcance de 10.000 km capaz de atingir a costa leste dos Estados Unidos", destacou.

Em Washington, um alto dirigente, que não quis ser identificado, afirmou que o Irã "parece ter lançado com sucesso um míssil balístico de médio alcance".

Bryan Whitman, porta-voz do Pentágono se recusou a confirmar o disparo, limitando-se a reiterar as preocupações de Washington com relação ao programa nuclear iraniano.

"Eles (os iranianos) continuam desenvolvendo mísseis balísticos, e já expressamos várias vezes nossa preocupação com os esforços iranianos em matéria de mísseis", afirmou.

"O Irã tem duas escolhas: ou segue desestabilizando a região, ou decide estabelecer relações mais normais com os países da região e com os Estados Unidos", acrescentou.

A França também expressou "grande preocupação", depois do anúncio deste novo disparo de míssil.

Em 12 de novembro de 2008, Teerã anunciou ter testado o Sejil, um míssil terra-terra de "nova geração" com alcance de 2.000 km.

"O Sejil tem dois andares com dois motores, utiliza combustível sólido combinado e possui capacidades extraordinárias", afirmara então o ministro da Defesa iraniano.

Em março deste ano, o general Mohammad al-Jafari, chefe dos Guardiões da Revolução, avisou que as instalações nucleares israelenses podiam ser alcançadas por mísseis iranianos.

O Irã garante que seus mísseis mais modernos, os Shahab-3, têm um alcance de cerca de 2.000 km, o suficiente para atingir o território israelense.

Porém, muitos especialistas estrangeiros duvidam da capacidade destes mísseis, derivados de um modelo norte-coreano, de atingir um alvo com precisão.

sgh/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG