sérias com a Rússia - Mundo - iG" /

Irã discute propostas nucleares sérias com a Rússia

Por Parisa Hafezi TEERÃ (Reuters) - O Irã preparou um pacote de propostas sérias contra a atual crise nuclear entre o país islâmico e as potências mundiais, disse na segunda-feira o negociador Saeed Jalili após reunião com uma importante autoridade russa.

Reuters |

O Irã prometeu neste mês apresentar idéias que levem à resolução da disputa relativa ao seu programa nuclear, que Teerã diz ser pacífico, embora o Ocidente suspeite do desenvolvimento de armas atômicas.

Por iniciativa ocidental, a ONU já impôs três pacotes de sanções ao Irã desde 2006 devido à sua recusa em suspender atividades nucleares estratégicas.

'O Irã tem propostas sérias relativas à questão nuclear, sobre o que fazer para minimizar a ameaça nuclear no mundo', disse Jalili, sem dar detalhes do pacote.

Uma fonte iraniana disse que as propostas foram discutidas com Valentin Sobolev, secretário interino do Conselho de Segurança Nacional da Rússia, e que uma nova reunião está prevista para terça-feira.

Em entrevista coletiva junto com Jalili, Sobolev disse em Teerã que discutiu a questão nuclear e também a cooperação técnica e militar. 'As atividades do Irã são pacíficas e não são uma ameaça contra nenhuma país', afirmou o russo.

EUA e Grã-Bretanha defendem novas medidas contra o programa nuclear iraniano, possivelmente na forma de novas sanções, enquanto China e Rússia relutam, por causa do seu programa nuclear.

Esses quatro países (mais a França) têm poder de veto no Conselho de Segurança, mas Moscou e Pequim aceitaram as três rodadas anteriores de sanções a Teerã.

Outra alternativa seria a retomada de um pacote, proposto em 2006, que estabelece incentivos políticos e comerciais ao Irã em troca de o país abrir mão do processo de enriquecimento de urânio (que pode gerar combustível para usinas nucleares civis, mas também para bombas atômicas).

Jalili disse que o Irã está preparado para conversar com as potências mundiais, mas que as discussões precisariam respeitar a posição da República Islâmica, o que inclui seu papel como potência regional.

'Preparamos uma proposta a ser entregue, e a respeito dessas questões achamos que podemos conversar com as potências influentes que quiserem estabelecer a paz e a estabilidade no mundo e respeitar a integridade dos países. Podemos sentar e conversar com eles', afirmou, acrescentando que a proposta contém temas políticos e econômicos.

O chanceler Manouchehr Mottaki havia dito neste mês que o Irã iria revelar propostas com 'uma nova orientação'.

Também na segunda-feira, o investigador-chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA, um órgão da ONU), Olli Heinonen, chegou a Teerã para discutir as acusações internacionais de que o Irã teria feito pesquisas para desenvolver armas nucleares, algo que o Irã nega, prometendo cooperação com a agência, desde que a investigação não assuma um viés político. As reuniões com Heinonen devem durar até quarta-feira.

(Reportagem adicional de Hossein Jaseb e Hashem Kalantari)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG