La Paz, 27 mar (EFE).- O egípcio Mohamed El Baradei, diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), disse hoje na Bolívia que o Irã deve cooperar para garantir que suas atividades nucleares têm propósitos pacíficos.

"O Irã precisa fornecer cooperação para que possamos garantir que todas as suas atividades nucleares têm propósitos pacíficos", apontou ElBaradei em entrevista coletiva depois de se reunir com o presidente da Bolívia, Evo Morales.

O diplomata egípcio qualificou como um "complexo tema" o desenvolvimento da energia nuclear no Irã, e admitiu que "a comunidade internacional está preocupada com as futuras intenções de Teerã".

No entanto, se mostrou otimista sobre a possibilidade de "encontrar uma solução" para a crise que "poderia ser muito positiva para a segurança não só do Irã, mas de todo o Oriente Médio".

ElBaradei também expressou seu apoio à decisão do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de "encarar o Irã em um diálogo franco e direto".

Na semana passada, Obama propôs em um vídeo dirigido ao povo iraniano acabar com 30 anos de enfrentamentos, a partir do momento que Teerã abandonar a política das ameaças.

O líder supremo da Revolução iraniana, o aiatolá Ali Khamenei, insistiu em que não percebia uma mudança substancial na política hostil americana em relação a seu país, apesar da mensagem conciliadora do governante americano.

ElBaradei chegou hoje à Bolívia dentro de seu giro pela América Latina para revisar projetos que incluem a possibilidade do uso de energia nuclear na região. EFE az/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.