Irã destina US$ 20 mi para apontar violações de direitos cometidas pelos EUA

Teerã, 23 ago (EFE).- O Parlamento iraniano aprovou um projeto de lei que permitirá o uso de US$ 20 milhões para o desenvolvimento de um programa que evidenciará as violações dos direitos humanos cometidas pelos Estados Unidos.

EFE |

Segundo a televisão estatal iraniana, 189 dos 290 parlamentares que compõem a Câmara votaram a favor da proposta e apenas 21 foram contra a iniciativa.

O presidente da Comissão de Segurança Nacional e Defesa do Parlamento do Irã, Alaeddin Boroujerdi, alegou que a decisão é "necessária", já que seu país "deve responder à injustiça, à tirania e à interferência americana nos assuntos do Irã".

Segundo Boroujerdi, "os americanos aprovam constantemente medidas para ajudar a oposição iraniana. Recentemente o Senado aprovou a concessão de US$ 55 milhões".

De acordo com rede de televisão "PressTV", a nova lei consta de um único artigo: "Para fazer frente às injustas restrições impostas pelos EUA e por outros poderes ocidentais no terreno da tecnologia da informação, e expor as numerosas e cada vez maiores violações dos direitos humanos, e para defender a via legal contra os métodos desse país, se destinam US$ 20 milhões do fundo de reservas".

Boroujerdi disse que "com este orçamento, mostraremos ao mundo que o Parlamento iraniano é ativo na defesa os direitos da nação frente à cobiça americana". EFE jm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG