TEERÃ - O Irã desenvolveu uma aeronave imperceptível a radares, informou o chefe da Força Aérea do país nesta segunda-feira, no último anúncio da República Islâmica sobre o desenvolvimento de equipamentos militares em meio a persistentes tensões com o Ocidente por seus planos nucleares.

O brigadeiro general Hassan Shahsafi também disse que a Força Aérea fez testes com mísseis iranianos guiados por calor, com um alcance de 40 quilômetros, dizendo que há planos para estender a distância máxima de alcance para 100 quilômetros.

O Irã frequentemente anuncia avanços em suas armas, mas analistas ocidentais dizem que é difícil avaliar a veracidade destes anúncios pois poucos detalhes são divulgados. Um analista disse que a tecnologia do país ainda não se compara com as de aparelhos desenvolvidos na Europa, Estados Unidos, China ou Rússia.

Shahsafi disse à rádio estatal que especialistas aeroespaciais iranianos desenvolveram a aeronave e que pesquisadores militares agora procuram fabricar um pequeno protótipo.

"Acho que iremos terminar a parte de pesquisa até o fim do ano e então prosseguiremos para a fase de produção", disse ele, se referindo ao ano iraniano, que termina em março.

No teste de mísseis na segunda-feira, o militar disse que um protótipo perseguiu e derrubou um alvo que foi lançado por um segundo avião caça, informou a Press TV iraniana em seu site.

O Irã frequentemente promove jogos de guerra ou testa armas para mostrar sua determinação para contra-atacar possíveis ataques dos Estados Unidos ou de Israel contra o seu território.

Quarto produtor mundial de petróleo, o Irã diz que suas atividades de enriquecimento de urânio têm como objetivo fornecer combustível para uma rede de usinas nucleares de produção de energia elétrica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.