Irã descarta novamente interromper enriquecimento de urânio

Por Mark John e Parisa Hafezi GENEBRA (Reuters) - Autoridades iranianas descartaram neste sábado qualquer interrupção no enriquecimento de urânio no início de conversas sobre o programa nuclear de Teerã e que, pela primeira vez, contam com a presença de uma grande autoridade da diplomacia norte-americana.

Reuters |

'Qualquer tipo de suspensão ou congelamento está fora de cogitação', disse uma autoridade iraniana à Reuters, rejeitando a principal condição estabelecida pelos EUA e outras potências mundiais para a realização de negociações formais para encerrar a longa polêmica sobre o assunto.

A importante participação norte-americana no encontro de um dia em Genebra, além de comentários iranianos minimizando a possibilidade de um ataque de Estados Unidos e Israel, aumentaram as esperanças de um acordo e ajudaram a amenizar os preços do petróleo.

Mas o otimismo foi abalado com a insistência dos Estados Unidos de que, apesar da presença de seu enviado William Burns, as negociações reais não podem começar antes que o Irã interrompa uma boa parte de seus trabalhos nucleares, uma medida que Teerã tem repetidamente rejeitado.

O embaixador do Irã na Suíça afirmou que o país não aceitaria uma interrupção. 'Não está na agenda do Irã discutir esse assunto', afirmou Keyvan Imani a repórteres. 'Como nosso líder supremo (Aiatolá Ali Khamenei) disse, nosso caminho é muito claro: não abandonaremos nossos direitos.'

Khamenei afirmou na quarta-feira que o Irã estava pronto para negociar, mas não deu sinais de recuo na questão de interromper as atividades atômicas do país.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG