da resistência palestina e libanesa - Mundo - iG" /

Irã defende apoio a grupos da resistência palestina e libanesa

Teerã, 7 mai (EFE) - O Governo do Irã defendeu hoje seu apoio político e moral a grupos radicais palestinos e libaneses considerados por Teerã como movimentos de resistência contra Israel, e qualificados pelos Estados Unidos de organizações terroristas. O porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores, Mohamad Ali Hosseini, disse que são infundadas as afirmações no relatório anual sobre terrorismo do Departamento de Estado americano, publicado no final de abril, que acusa a República Islâmica de patrocinar o terrorismo. Este relatório não tem valor. Acusam o Irã de fornecer apoio político e moral aos povos palestino e libanês, e consideram como ação terrorista a defesa dos direitos legítimos desses povos, disse Hosseini, segundo a agência Irna.

EFE |

O Irã, que não tem relações diplomáticas com os EUA há mais de 27 anos, não reconhece o Estado de Israel, e considera que grupos como o palestino Hamas ou o libanês Hisbolá são "movimentos da resistência legítima contra a ocupação israelense" de territórios árabes.

O porta-voz iraniano acusou os Estados Unidos de "respaldar o terrorismo de Estado israelense" através do "ilimitado apoio da América às práticas da entidade sionista (Israel)".

"Estas acusações têm como objetivo encobrir as ações desumanas da América em Guantánamo e (na prisão iraquiana de) Abu Ghraib", acrescentou.

Além disso, Hosseini afirmou serem "sem fundamento" recentes afirmações de responsáveis americanos, segundo as quais o grupo libanês xiita pró-iraniano Hisbolá treina milicianos radicais xiitas iraquianos em um acampamento perto de Teerã.

Os EUA e vários dirigentes iraquianos consideram que o Irã interfere nos assuntos do Iraque e envia armas a milícias radicais xiitas que praticam atentados no país. EFE rh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG