Irã culpa EUA por expansão de extremismo e terrorismo

Teerã, 17 jan (EFE).- O chanceler iraniano, Manouchehr Mottaki, criticou hoje a política dos Estados Unidos no Oriente Médio, para ele responsável pela propagação do extremismo, do terrorismo e da insegurança no mundo.

EFE |

"A crise econômica, a expansão do terrorismo, a insegurança e o extremismo no mundo são resultado das políticas dos EUA e de outras potências", ressaltou.

Também hoje, o presidente do Parlamento iraniano, Ali Larijani, acusou as potências ocidentais, em particular os EUA e o Reino Unido, de fomentar o tráfico de drogas e o terrorismo na região.

"A conduta dos grandes poderes não acaba com o terrorismo nem impede o narcotráfico. Pelo contrário, sua atitude contribui para expandir esse problema na região", afirmou o político conservador, citado pela imprensa oficial.

Irã e EUA romperam relações diplomáticas em abril de 1980, uma vez consolidado o triunfo da revolução e em plena crise pelo assalto à Embaixada Americana em Teerã, onde estudantes revolucionários retiveram 52 pessoas por 444 dias. EFE jm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG