Irã critica UE por condenar violência pós-eleitoral

Bruxelas, 15 jul (EFE).- O Irã disse ser inaceitável e irresponsável a União Europeia condenar a violência no país após as eleições presidenciais do começo de junho.

EFE |

O Governo também disse que "qualquer intervenção estrangeira poderá ter efeitos devastadores".

"O Irã rejeita as intervenções inaceitáveis e irresponsáveis, assim como qualquer medida e a declaração das instituições europeias sobre as eleições presidenciais", destaca um comunicado da embaixada de Teerã em Bruxelas.

A nota do Governo foi uma resposta ao fato de o bloco europeu ter criticado hoje a repressão exercida pelo regime iraniano após o pleito presidencial de junho.

A república islâmica respondeu defendendo sua "maturidade política" e os mecanismos de verificação do processo eleitoral, "que sem dúvida garantem a autenticidade do resultado".

"Nestas condições, qualquer tipo de intervenção estrangeira pode ter efeitos devastadores e é rejeitada pela nação e o Governo iraniano", acrescentou a representação diplomática em Bruxelas.

O Governo iraniano também pediu ao Parlamento Europeu que "evite o mal uso dos direitos humanos" e "não interfira em assuntos internos de outros países". EFE met/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG