Teerã, 5 mar (EFE).- O ministro das Relações Exteriores iraniano, Manouchehr Mottaki, expressou hoje surpresa com a proposta do chanceler da Arábia Saudita, príncipe Saud al-Faiçal, de criar uma frente árabe unida para deter as ambições do Irã.

"Estamos surpreendidos com que nossos amigos tenham fugido da realidade sozinhos na hora de reconhecer os desafios. Está claro que o doutrinamento não ocorre nem na consciência nem no intelecto do mundo árabe e muçulmano", respondeu Mottaki aos jornalistas em Teerã.

Neste sentido, o responsável da diplomacia iraniana voltou a pedir a unidade de todos os muçulmanos para enfrentar a situação na região.

A Liga Árabe, e principalmente Egito e Arábia Saudita, temem que a aproximação dos Estados Unidos ao Irã mudem o equilíbrio de forças no Oriente Médio e reduza sua própria influência na região.

Na terça-feira, o secretário-geral da organização, Amre Moussa, pediu que nenhum país inicie um diálogo com o Irã sem contar com os Estados árabes. EFE jm/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.