Irã convida membros da AIEA a visitar instalações nucleares

Visita de agência nuclear da ONU ocorreria antes da 2ª rodada de negociações entre a República Islâmica e potências mundiais

iG São Paulo |

O Irã disse nesta terça-feira que convidou alguns enviados credenciados junto à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), órgão ligado à Organização das Nações Unidas, a visitar algumas de suas instalações nucleares neste mês, pouco antes de uma segunda rodada de negociações entre a República Islâmica e potências mundiais.

Entre os convidados estão representantes de algumas das seis potências mundiais envolvidas nos esforços diplomáticos para solucionar a disputa em torno do programa nuclear iraniano, disse o porta-voz do Ministério do Exterior do Irã, Ramin Mehmanparast. Mas fontes diplomáticas próximas à AIEA indicaram que o Irã convidou apenas dois países do Grupo de negociação 5+1 (China e Rússia), deixando, portanto, de fora os EUA, Alemanha, França e Grã-Bretanha.

Segundo a imprensa, a carta-convite foi entregue pelo representante do Irã na AIEA, Ali Asghar Soltanieh.

A Hungria, um dos países convidados por Teerã a visitar os sítios de Natanz e de Arak em 15 e 16 de janeiro, na qualidade de presidente da União Europeia, informou que conversaria com os demais membros sobre a questão.

A China confirmou ter sido convidada. "A China recebeu o convite e continuará seus contatos com o Irã a respeito", declarou, em Pequim, Hong Lei, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores.

Os países do grupo 5+1 e o Irã se reuniram em 6 e 7 de dezembro, em Genebra, para reiniciar negociações sobre a questão nuclear, estancadas há 14 meses, e decidiram reiniciar o diálogo no final de janeiro, em Istambul.

O Irã e as potências concordaram na ocasião a realizar novas discussões na cidade turca no final de janeiro, embora a data exata não tenha sido anunciada.

O encontro de Genebra fez poucos progressos para resolver a longa disputa sobre os trabalhos de Teerã na área nuclear, que o Ocidente suspeita ter o objetivo de fabricar bombas. O Irã diz que seu programa tem o único objetivo de produzir eletricidade para fins pacíficos. Mehmanparast não informou quais instalações os enviados visitariam.

A AIEA visita regularmente instalações nucleares do Irã, incluindo uma planta de enriquecimento de urânio em Natanz. Mas a agência tem expressado crescente frustração com o que classifica de falta de cooperação dos iranianos com os inspetores.

*Com Reuters e AFP

    Leia tudo sobre: irãprograma nuclearnegociaçõesunião europeiaeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG