Irã continua hostil em seu programa nuclear--EUA

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos classificaram nesta sexta-feira como limitada e atrasada a decisão iraniana de permitir um monitoramento maior de seu programa nuclear, dizendo que Teerã não estava cooperando totalmente e que não eliminou dúvidas sobre suas atividades. O último relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) sobre o Irã afirmou que o país reduziu sua expansão nuclear e cumpriu com algumas exigências para um monitoramento maior, mas acusações sobre um programa secreto de bomba atômica parecem críveis e Teerã deve respondê-las.

Reuters |

Potências ocidentais suspeitam que as atividades nucleares iranianas visam o desenvolvimento de uma arma nuclear, mas o Irã diz que seu programa é para a geração de energia nuclear com fins civis, para que possa exportar mais de seus valiosos petróleo e gás.

"Isto indica que o Irã continua a expandir seu programa nuclear e continua a negar a cooperação completa com a AEIA", disse uma autoridade da Casa Branca sobre o relatório da agência atômica da ONU, divulgado nesta sexta-feira.

"Ainda há dúvidas sobre as intenções pacíficas deste programa", disse a autoridade à Reuters. "Estes passos atrasados e limitados são muito pouco".

O relatório servirá de base para as conversas de 2 de setembro entre os seis países que discutirão a adoção de sanções mais duras da ONU contra a República Islâmica pelo seu programa de enriquecimento de urânio.

(Por Sue Pleming, com reportagem de Patricia Zengerle em Oak Bluffs, Massachusetts)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG