Teerã, 23 abr (EFE) - O Irã, lugar de passagem da droga que se transfere do Afeganistão e Paquistão para Europa e Golfo Pérsico, tem construído barreiras em sua fronteira com esses dois países para impedir a infiltração de traficantes de drogas em território iraniano. Segundo a agência Irna, o assessor do chefe do Departamento para a Luta Antidroga iraniano, Mohamad Reza Yahani, explicou que Teerã fechou nos últimos dois anos 25% de sua fronteira leste por meio de construção de muralhas, diques, canais de água e cercas de arame farpado. Começamos a completar o fechamento dessa fronteira após receber um novo orçamento para esta operação, acrescentou. A província de Sistan e Baluchistão, que faz fronteira com o Afeganistão e Paquistão, é um importante reduto de contrabandistas de entorpecentes, e são freqüentes os confrontos entre a Polícia iraniana e supostos traficantes de drogas nessa região. As autoridades calculam em 13 mil o número de policiais iranianos mortos em confrontos com traficantes nos últimos 30 anos, especialmente nessa província. Em 8 de Abril, a Polícia iraniana anunciou a morte de 46 supostos traficantes em choques com as forças antidrogas em todo o país durante as festas do Nowruz, Ano Novo iraniano, que começou em 20 de março e durou duas semanas. No mesmo período, foram apreendidas mais de 17 toneladas de entorpecentes e foram detidos mais de 1.300 supostos traficantes em todo o país, anunciou a agência Irna.

EFE msh/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.