Teerã, 29 jun (EFE).- A Polícia iraniana pôs em liberdade cinco dos oito funcionários locais da embaixada britânica em Teerã detidos no domingo, confirmou hoje o porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores do Irã, Hassan Qashqavi.

"Três das oito pessoas detidas estão sendo interrogadas ainda", afirmou em entrevista coletiva.

Os empregados da delegação tinham sido detidos por seu suposto envolvimento nos protestos que sacudiram o país após a polêmica reeleição do presidente, Mahmoud Ahmadinejad.

A libertação de vários dos detidos já tinha sido adiantada ontem à noite pelo ministro de Inteligência, Gholam Hussein Mohseni Ejei, que disse que "os empregados foram enviados pela própria delegação britânica às manifestações para recopilar informação e inculcar certas ideias nos manifestantes e na sociedade".

"A embaixada britânica desempenhou um papel crucial nos recentes distúrbios através dos meios de comunicação, mas também de seu elenco", afirmou o ministro, citado pela agência de notícias estatal "Irna".

"Temos fotos e vídeos de certos funcionários da embaixada britânica nas manifestações", acrescentou Ejei.

Horas antes, o ministro britânico de Assuntos Exteriores, David Miliband, denunciou as detenções como "um ato de assédio e intimidação totalmente inaceitável" e exigiu a imediata libertação dos detidos. EFE jm/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.