Irã confirma 'isolamento' de líderes opositores

Procurador-geral diz que Mousavi e Karoubi tiveram 'relações bloqueadas', enquanto site diz que eles foram levados a presídio

iG São Paulo |

AFP
Foto de junho de 2000 mostra Mehdi Karoubi, quando era porta-voz do Parlamento iraniano
O procurador-geral do Irã e porta-voz do Poder Judiciário, Gholam Hussein Mohseni Ejei, confirmou nesta segunda-feira que a polícia "isolou" os líderes da oposição Mir Hossein Mousavi e Mahdi Karoubi.

"O primeiro passo foi dado. Suas relações foram bloqueadas", afirmou o procurador, de acordo com a agência Irna. Ejei não esclareceu onde os opositores estão, nem deu mais detalhes sobre o "isolamento".

O site oposicionista Kaleme afirmou que Mousavi e Karoubi estão no presídio de Heshmatiyeh, em Teerã. Mais cedo, outro site opositor Sahamnews.org, tinha noticiado a detenção apenas de Karoubi.

Segundo o Sahamnews.org, forças de segurança iranianas detiveram o líder e o levaram para um local desconhecido. De acordo com o portal, que cita um dos filhos de Karoubi, o ex-chefe do Parlamento reformista (2000-2004) e sua esposa, Fatemeh, foram levados na noite de quinta-feira para um lugar não identificado.

"Pude falar durante alguns minutos com um dos vizinhos. Ele disse que várias viaturas policiais cercaram o prédio e em seguida partiram acompanhados por outro automóvel, que saiu da garagem. Desde então, o edifício foi totalmente esvaziado e todas as luzes estão apagadas", declarou um de seus filhos, cuja identidade não foi revelada. No sábado, uma organização pró-direitos humanos no Irã denunciou que Karroubi e Mousavi tinham sido levados a um quartel da Guarda Revolucionária nos arredores de Teerã após mais de 15 dias incomunicáveis e bloqueados pela polícia em suas residências.

Os dois líderes foram colocados em prisão domiciliar depois de convocar uma manifestação em Teerã em 14 de fevereiro. Dezenas de agentes foram mobilizados diante de suas casas, cortaram as linhas de telefone, colocaram barreiras e impediram o acesso de todos os familiares à área.

    Leia tudo sobre: irãkaroubimousavimahmoud ahmadinejad

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG