Irã condena dois americanos a oito anos de prisão, diz TV

Detidos há dois anos, Bauer e Fattal teriam sido sentenciados por espionagem e entrada ilegal no país; advogado não confirma informação

iG Sao Paulo |

AP
Foto de 20/05/2010 mostra, da esq. para a dir., os americanos Shane Bauer, Sarah Shourd e Josh Fattal no hotel Esteghlal Hotel, Irã. Eles foram detidos no Irã em 2009
Detidos há dois anos no Irã, dois americanos foram sentenciados respectivamente a oito anos pelo Tribunal Islâmico, anunciou neste sábado o site do canal de televisão estatal citando uma fonte judicial. Shane Bauer e Josh Fattal receberam sentença de três anos de prisão por terem entrado ilegalmente no Irã e de cinco anos por "espionagem para uma agência americana", disse a página na internet, que não informou a data da condenação.

O julgamento ocorreu a portas fechadas e sem uma das acusadas, Sarah Shourd, que retornou aos Estados Unidos depois de libertada sob fiança de US$ 500 mil por motivo de saúde em setembro de 2010. O próprio presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, comemorou a libertação de Sarah, afirmando que ela e seus companheiros "não cometeram nenhum crime".

Bauer e Fattal, ambos de 29 anos, e Sarah, de 32, foram presos em 31 de julho de 2009 na fronteira entre o Iraque e o Irã, onde disseram ter entrado por engano depois de se perder durante uma excursão nas montanhas do Curdistão iraquiano. Os três americanos se declararam inocentes das acusações de espionagem, alegando que em nenhum momento tiveram a intenção de entrar em território iraniano.

O advogado deles, Massoud Shafii, disse que, até o momento, não foi comunicado oficialmente da sentença. "Como representante legal dos réus, deveriam informar a sentença primeiro para mim", disse. Segundo a porta-voz do Departamento de Estado americano, Victoria Nuland, Washington tenta agora confirmar as sentenças.

"Seguimos trabalhando para confirmar essa informação e estamos em contato com as autoridades suíças para obter mais informações" - a Suíça representa os interesses dos EUA no Irã. A missão suíça defende os intereses de Washington no Irã desde que ambos países romperam relações diplomáticas, em 1980.

"Pedimos em repetidas ocasiões a libertação de Shane Bauer e Joshua Fattal, reclusos na Penitenciária de Evin do Irã há dois anos", afirmou. "Ficaram confinados muito tempo, e chegou o momento de reuni-los a suas famílias". Ouvido pela AFP, um porta-voz das famílias recusou-se a dar declarações por enquanto.

*Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: americanos presosprisão de evinirãeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG