Irã condena comunicado de ministros do G8 sobre resultado de eleições

Teerã, 27 jun (EFE).- O Governo do Irã rejeitou hoje o comunicado emitido pelos ministros de Assuntos Exteriores do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais industrializados e a Rússia), reunidos na cidade italiana de Trieste, sobre o resultado das eleições iranianas ocorridas no último dia 12.

EFE |

"O mundo esperava que os ministros se centrassem unicamente na agenda que tinham e tratassem os sérios problemas de seus Estados e da comunidade internacional", disse o porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores iraniano, Hassan Qashqavi.

Na sexta-feira, os chefes das diplomacias dos países do G8 manifestaram sua insatisfação com a violência surgida no Irã após a polêmica reeleição do atual presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad.

Hoje, Qashqavi foi especialmente duro com as palavras da União Europeia (UE).

"A República Islâmica do Irã condena a interferência e as inaceitáveis palavras do presidente do Parlamento Europeu. Esta declaração apressada foi feita quando o Conselho de Guardiães ainda não havia divulgado sua investigação", afirmou.

A UE propôs ao Irã liderar uma delegação de deputados europeus que viajariam a Teerã para tentar reduzir a tensão entre governistas e opositores.

"Se o presidente ou outros membros do Parlamento Europeu quiserem visitar o Irã no marco do respeito mútuo, isso será entendido como um passo positivo. Em caso contrário, será completamente infrutífero", advertiu Qashqavi. EFE jm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG