Irã avalia proibir a peregrinação a Meca no Ramadã por causa da gripe suína

O ministro iraniano da Saúde, Kamran Bagheri Lankarani, declarou nesta quinta-feira que o governo está estudando a possibilidade de proibir a peregrinação à Meca durante o Ramadã (22 de agosto a 19 de setembro) por causa do risco de propagação da gripe suína.

AFP |

"A pequena peregrinação (Omra) durante o mês do Ramadã será muito limitada ou, se necessário, cancelada", afirmou Bagheri Lankarani, segundo a agência oficial IRNA.

O ministro trambém anunciou que as autoridades detectaram 61 casos de vírus A (H1N1) no país, muitos dos quais eram peregrinos que regressavam de Meca.

A gripe suína está em progressão em Irã, com dez casos anunciados por dia.

sgh/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG