IRA Autêntico é acusado de distúrbios em Belfast

Dublin, 14 jul (EFE).- O IRA Autêntico, facção dissidente do Exército Republicano Irlandês (IRA), foi hoje apontado como o responsável dos graves distúrbios registrados na noite passada em Belfast, onde até 12 policiais ficaram feridos.

EFE |

A violência também se estendeu a outras partes da Irlanda do Norte, depois que milhares de unionistas participaram na segunda-feira das manifestações com as quais lembram a vitória do rei protestante William III de Orange sobre o católico James II na batalha do Boyne, em 1690.

No entanto, foi no norte da capital norte-irlandesa onde houve, pela primeira vez em muitos anos, os piores enfrentamentos entre jovens republicanos e as forças da ordem, atacadas com bombas incendiárias, fogos de artifício, pedras e garrafas, confirmaram hoje fontes da Polícia (PSNI).

Segundo o Sinn Féin, braço político do já inativo IRA, os responsáveis são membros de facções dissidentes republicanas opostas ao processo de paz.

O IRA Autêntico, responsável do atentado de Omagh (1998) - no qual morreram 29 pessoas -, intensificou durante os últimos meses sua campanha terrorista, que levou em março ao assassinato de dois soldados britânicos em uma base militar ao norte de Belfast. EFE ja/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG