Irã aprova lei para rever laços com países que apoiam terrorismo

Teerã, 3 jul (EFE).- O Irã aprovou uma nova lei que permite ao Governo reconsiderar as relações com os países que, na opinião da República Islâmica, promovem o terrorismo internacional, informou a imprensa local.

EFE |

Segundo a agência oficial de notícias "Irna", a lei foi aprovada no mês passado e comunicada ao presidente Mahmoud Ahmadinejad em 17 de junho. À época, o país era tomado por protestos contra o pleito presidencial, denunciado como fraudulento pela oposição.

Uma semana antes, o projeto de lei tinha sido aprovado pelo poderoso Conselho dos Guardiães, que tem como uma de suas atribuições vigiar e supervisionar todas a leis, para garantir que se ajustem à Constituição iraniana.

"O Governo está obrigado a revisar as relações comerciais e econômicas com aqueles países que, do seu ponto de vista, apoiam o terrorismo", afirma o texto da lei, que já foi enviada ao Ministério de Assuntos Exteriores para sua aplicação, disse a TV estatal.

O Irã acusa o Ocidente, especialmente Estados Unidos, França, Alemanha e Reino Unido, de provocarem os protestos e os distúrbios que sacudiram o país após a reeleição de Ahmadinejad. EFE jm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG