Irã apresentará queixa na ONU pela campanha de assédio de Obama

Teerã, 11 abr (EFE).- O Ministério iraniano de Assuntos de Exteriores apresentará uma queixa oficial na ONU pelo que considera uma ameaça nuclear do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, contra o Irã, anunciou hoje o porta-voz desse Ministério, Ramin Mehmanparast.

EFE |

Segundo a agência "Fars", Mehmanparast se referiu desta forma à postura nuclear dos EUA expressada na semana passada pelo presidente Obama, quem ameaçou - segundo a interpretação iraniana - com armas nucleares os países como o Irã e a Coreia do Norte.

"Vamos denunciar oficialmente esse tipo de declarações diante da ONU por parte de um país que possui armas nucleares", acrescentou.

O porta-voz iraniano rejeitou que a atividade nuclear de seu país represente uma ameaça ao mundo e disse que as recentes declarações de Obama contra a República Islâmica são uma ameaça à humanidade.

Indicou ainda que "a nova geração de centrífugas (em construção no Irã) para acelerar a produção do combustível nuclear não tem fins bélicos".

Durante o ato de comemoração do Dia Nacional da Energia Atômica na sexta-feira passada em Teerã as autoridades iranianas anunciaram a fabricação da terceira geração de centrífugas, seis vezes mais rápidas que a primeira, em um novo desafio à comunidade internacional.

Mehmanparast argumentou: "temos de produzir os 20 mil megawatts de eletricidade fixados no projeto aprovado pelo Parlamento e para isso precisamos criar 20 usinas nucleares do mesmo tamanho que a central de Busher".

Países como os EUA, Reino Unido, França, Alemanha e Israel acusam o Irã de esconder sob seu programa nuclear civil outro de natureza clandestina e ambições bélicas, cujo objetivo seria obter armas atômicas, alegação que Teerã nega. EFE msh/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG