Irã anuncia morte de nove milicianos do grupo curdo rebelde RJAK

Teerã, 25 mai (EFE).- O Irã anunciou hoje a morte de nove milicianos de um grupo curdo rebelde, incluindo cinco mulheres, em um enfrentamento com militares iranianos na província de Azerbaiyn ocidental, no noroeste do país, segundo a agência Mehr.

EFE |

O porta-voz do comando militar dessa província, o coronel Shahnam Rezaei, não informou a data do tiroteio, embora tenha explicado que aconteceu nos arredores da cidade de Orumiye, e que as vítimas pertencem ao Partido da Livre Vida no Curdistão (PJAK), segmento iraniano do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

"Essas pessoas eram membros do grupo terrorista do PJAK, e foram abatidas em uma operação militar na região", disse Rezaei, acrescentando que os mortos são cinco mulheres e quatro homens.

"Os soldados do Corpo dos Guardiães da Revolução do Irã tinham recebido informação sobre a presença no povoado de Gonbad (em Orumiye) de um grupo de dez terroristas, o que os levou a iniciar a operação militar que matou nove deles, enquanto um conseguiu fugir", destacou.

O porta-voz militar também afirmou que após o enfrentamento, as forças iranianas confiscaram fuzis, munição, detonantes e explosivos.

As áreas do noroeste do Irã são cenário de freqüentes enfrentamentos armados entre militares e policiais iranianos e milicianos do PJAK. EFE msh-fa/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG