Irã ameaça ir à Justiça contra detenções dos Estados Unidos

Por Zahra Hosseinian TEERÃ (Reuters) - O Irã ameaçou os Estados Unidos no domingo de contestar na Justiça a prisão de cinco autoridades iranianas por 30 meses no Iraque.

Reuters |

Os cinco iranianos foram recebidos como heróis em seu país depois de liberados na semana passada. Acenando e sorrindo, eles desembarcaram no aeroporto de Mehrabad, em Teerã, para encontrar seus familiares.

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Manouchehr Mottaki, que também compareceu ao aeroporto para recebê-los, denunciou a prisão como "desumana".

"Nós nos reservamos o direito de ir à Justiça contra o governo de (George W.) Bush", disse Mottaki à TV estatal, adicionando que os cidadãos do país permaneceram detidos após a posse do presidente Barack Obama, em janeiro.

Mottaki afirmou, em comentários traduzidos pela Press TV iraniana: "Nós esperamos que a medida seja analisada pela ONU (Organização das Nações Unidas) e outras entidades relevantes".

A detenção dos iranianos, alguns acusados por tropas norte-americanas de fornecer armas às milícias muçulmanas xiitas durante a guerra sectária do Iraque, aumentou a tensão entre Teerã e Washington.

As relações entre os dois países já são tensas devido ao programa nuclear do Irã.

Os prisioneiros foram entregues primeiramente ao governo liderado pelos muçulmanos xiitas do Iraque, com relações de amizade com o Irã, e transferidos para a embaixada do Irã em Bagdá na quinta-feira. O Irã afirma que eles são diplomatas, e diz que a detenção viola as leis internacionais.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG