Irã altera fronteira com Iraque em um metro

Bagdá, 19 fev (EFE).- Guardas de fronteira iranianos deslocaram em um metro em direção ao interior do Iraque diversos sinais territoriais que marcam os limites entre os dois países, afirmaram fontes policiais iraquianas.

EFE |

"Ao amanhecer de sexta-feira, guardas iranianos mudaram os sinais que separam os dois países no posto de Munziriyah (leste do Iraque), avançando-os um metro", explicaram à Agência Efe as fontes, que pediram anonimato.

Ao observar as mudanças, os policiais iraquianos pediram aos do Irã para que voltassem a colocar os sinais em seus lugares originais, mas estes se negaram a fazê-lo.

"Este comportamento é uma nova agressão às fronteiras internacionalmente reconhecidas", acrescentou a fonte, que explicou que o incidente foi comunicado ao Governo central em Bagdá.

Em 17 de dezembro, um grupo de soldados iranianos ocupou um poço de extração de petróleo em território iraquiano perto da fronteira com o Irã.

A entrada das tropas iranianas, qualificada pelo Iraque como uma "violação do território", elevou a tensão entre ambos os países. Os iranianos acabaram por se retirar.

O problema fronteiriço entre os dois países remonta aos anos 70, quando o então vice-presidente do Iraque, Saddam Hussein, e o xá da Pérsia, Mohammed Reza Pahlevi, assinaram em 1975 um acordo para delimitar suas fronteiras.

No entanto, a situação mudou bruscamente com a invasão iraquiana do Irã um ano depois do triunfo da Revolução Islâmica iraniana, em 1979, e a posterior guerra entra os dois países, que se estendeu até 1988.

Desde então, a delimitação das fronteiras comuns é uma questão espinhosa.

Irã e Iraque compartilham mais de 1.200 quilômetros de fronteira, cujo subsolo guarda importantes reservas petrolíferas em alguns pontos. EFE am/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG