Irã adverte que usará a força diante de países inimigos que fizerem o mesmo

Teerã, 20 jun (EFE).- O aiatolá Ahmed Khatami disse hoje no sermão oficial das sextas-feiras, em Teerã, que o Irã atingirá com contundência os países inimigos que falarem a linguagem da força, informou a agência de notícias governamental Irna.

EFE |

Durante o sermão, considerado o "alto-falante oficial do regime", Khatami disse que o Irã é e sempre foi "partidário do diálogo para o tema nuclear", mas "se os inimigos, especialmente os israelenses e os que apóiam os Estados Unidos, querem falar a linguagem da força, podem estar certos de que serão atingidos com força".

Hoje, o jornal americano "The New York Times" informa em sua edição digital, citando funcionários americanos, que Israel realizou este mês manobras militares no Mediterrâneo, que aparentemente foram um teste de bombardeio das instalações nucleares iranianas.

Por enquanto, as autoridades israelenses não confirmaram nem desmentiram a informação.

Além disso, Khatami acrescentou que "os indivíduos retardados politicamente deveriam saber que a nação iraniana, independentemente de suas opiniões diversas, é psicologicamente contra intervenções estrangeiras".

Nesse sentido, advertiu que, "se eles (os ocidentais) querem ter uma atitude negativa em relação à nação iraniana, enfrentarão uma resposta dura que os farão se arrepender".

Por último, Khatami elogiou a postura de ulemás e do Governo iraquiano nas conversas desenvolvidas com os EUA para regulamentar a presença militar americana no Iraque.

"As personalidades iraquianas adotaram uma postura digna de elogio contra a conclusão de um pacto de segurança humilhante com os EUA. O Governo iraquiano adotou também uma postura admirável". EFE msh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG