qualquer medida para interromper ataques a Gaza - Mundo - iG" /

Irã adotará qualquer medida para interromper ataques a Gaza

Teerã - O Governo do Irã disse hoje estar disposto a utilizar qualquer medida política e econômica contra Israel e os países que o apóiam para conseguir o fim dos ataques contra a Faixa de Gaza, realizados desde 27 de dezembro.

EFE |

O porta-voz do Ministério de Exteriores iraniano, Hassan Ghashghavi, referiu-se, assim, a declarações de um general iraniano que disse que, em represália pelo ataque contra Gaza, os países muçulmanos deveriam cortar o fornecimento de petróleo às nações que apóiam Israel.

"O Irã adotará qualquer medida política e econômica contra o regime sionista, e contra os países que o apóiam, para impedir a continuação dos crimes (em Gaza)", disse hoje o porta-voz da diplomacia iraniana, em declarações citadas pela agência local "Isna".

Ghashghavi respondeu, assim, a uma consulta sobre declarações feitas na véspera pelo general Mirfeysal Bagherzadeh, que sugeriu que os países muçulmanos cortem o fornecimento de petróleo às nações que apóiam Israel, em represália aos ataques contra a Faixa de Gaza.

"O petróleo pode servir como um fator potente para pressionar os Estados Unidos e os países europeus que apóiam o regime sionista", afirmou o chefe militar iraniano, acrescentando que o corte do fornecimento de petróleo "pode ser uma das táticas do mundo do Islã para apoiar os inocentes palestinos".

O Irã é o segundo maior produtor entre os países-membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), depois da Arábia Saudita.

O porta-voz do Ministério de Exteriores iraniano se mostrou partidário de adotar as medidas adequadas para conseguir o fim dos ataques contra Gaza e a suspensão do bloqueio sofrido pelo território palestino há um ano e meio.

"No Irã, estamos dispostos a agir para tornar realidade estes passos", acrescentou o porta-voz oficial.

Além disso, Ghashghavi pediu ao Governo do Egito que "cumpra sua obrigação histórica e moral a respeito do povo de Gaza", em referência à decisão do Cairo de manter fechada a passagem fronteiriça de Rafah, a única que liga Gaza ao exterior.

"Levando em conta o passado histórico do Egito (...) e sua luta contra o regime sionista em 1973, o mundo espera que este país cumpra seus compromissos históricos para ajudar as pessoas em Gaza", disse.

Ghashghavi acrescentou que o ministro de Assuntos Exteriores do Irã, Manouchehr Mottaki, enviou uma carta ao chefe da diplomacia egípcia, Ahmed Aboul Gheit, na qual ressalta a disposição do Irã de estabelecer um hospital de campanha perto da fronteira com Gaza.

Leia mais sobre: Faixa de Gaza

Leia também

    Leia tudo sobre: gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG