distúrbios - Mundo - iG" /

Irã acusa ONGs de provocar distúrbios

Teerã, 1 ago (EFE).- O procurador do caso dos detidos nos eventos após as eleições presidenciais no Irã de 12 de junho acusou hoje as ONGs dirigidas, entre outros, pela Nobel da Paz Shirin Ebadi de estarem envolvidas na intenção de provocar uma revolução de veludo no país.

EFE |

O vice-procurador do tribunal geral e revolucionário de Teerã, Abdolreza Mohebbati, fez esta declaração durante a leitura da acusação geral contra um primeiro grupo dos detidos durante os eventos em protesto contra o resultado das eleições presidenciais.

"As revoluções de 'veludo' têm diferentes modelos e, no caso planejado para o Irã, o modelo contava com três braços: o de pensamento, o executivo e o midiático", acrescentou o procurador, citado pela agência iraniana "Fars".

Mohebbati acusou também os sindicatos estudantis e operários, assim como os grupos pró-direitos humanos e pró-direitos das minorias étnicas de serem partes de um plano dirigido pelos ocidentais para derrubar o regime de Teerã.

"Os ONG ganharam muita importância durante os reformistas, já que o Ocidente tinha chegado à conclusão de que, para conseguir seus propósitos, devia ampliar o número destas entidades no Irã", disse.

Entre os processados hoje, destaca-se a presença de importantes ativistas políticos reformistas.

O anúncio do resultado das eleições um dia após o pleito provocou grandes manifestações de protesto em várias cidades iranianas, especialmente em Teerã.

As manifestações pacíficas foram reprimidas brutalmente pela Polícia, com um balanço de pelo menos 20 mortos e milhares de detidos. EFE msh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG