Irã acusa funcionário de embaixada britânica de espionagem

Um funcionário local da embaixada da Grã-Bretanha está sendo acusado de espionagem, declarou neste sábado o juiz que preside o juulgamento reiniciado em Teerã contra pessoas acusadas de participar nas manifestações contra a reeleição de Mahmud Ahmadinejad, informou a agência IRNA.

AFP |

Segundo a fonte, o empregado, Hossein Rasam, declarou ao tribunal que a embaixada britânica pediu a seus funcionários que se fizessem presentes nos lugares onde aconteceram os distúrbios durante as manifestações posteriores à contestada reeleição de Ahmadinejad, em 12 de junho.

Londres definiu como "completamente inaceptable" a acusação de Teerã.

"Podemos confirmar que Hossein Rasam figura entre os acusados no julgamento em massa que começou em Teeraã. Isso é completamente inaceitável e contradiz diretamente as garantias que recebemos de altos dirigentes iranianos em reiteradas ocasiões", afirmou uma porta-voz do ministério britâncio das Relações Exteriores.

rjm/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG