Irã acusa formalmente jornalista de espionagem--Isna

TEERÃ (Reuters) - O sistema judiciário iraniano acusou formalmente a jornalista freelancer norte-americana e iraniana Roxana Saberi de espionagem, disse a agência de notícias Isna nesta quarta-feira. ISNA disse que Roxana Saberi aceitou a acusação, segundo um juiz que é o vice do promotor público iraniano.

Reuters |

Seu advogado, Abdolsamad Khorramshahi, disse à Reuters: "Como eles anunciaram, eles acusaram-na de espionagem".

Roxana Saberi, filha de iranianos nascida nos EUA e que trabalhou para a BBC, NPR e outros veículos, foi presa no final de janeiro por trabalhar na República Islâmica após sua credencial de imprensa ter expirado.

Sob o código penal do Irã, o crime de espionagem pode resultar em pena de morte.

"Ela era conivente com as atividades de espionagem... sob a proteção de ser uma jornalista... e ela aceitou as acusações", disse o juiz Haddad, segundo a agência de notícias.

"Ela foi acusada, e uma seção da Corte Revolucionária está revendo seu caso agora", ele disse, referindo-se a um tribunal responsável por questões de segurança.

(Reportagem de Parisa Hafezi)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG