Irã acusa EUA de política dúbia por assinar acordo nuclear com Índia

TEERÃ - As autoridades do Irã acusaram os Estados Unidos de aplicar uma política de dois pesos e duas medidas no âmbito nuclear, por assinar um acordo de cooperação com a Índia, um país que não assinou o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP).

EFE |

O convênio entre os EUA e a Índia recebeu nesta sexta-feira o sinal verde do Conselho de Governadores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), reunidos em Viena.

Através deste acordo, os EUA oferecerão tecnologia e combustível nuclear à Índia, em troca de que este último permita aos inspetores internacionais supervisionar suas instalações atômicas civis.

Apesar de a Índia ter um arsenal atômico e não haver assinado o TNP, os EUA decidiram já em 2006 promover um pacto que considera essencial para evitar o desenvolvimento de armamento nuclear.

"O Irã expressa sua séria preocupação sobre a política de dois pesos e duas medidas dos Estados Unidos, que minou e minará a credibilidade, integridade e universalidade do TNP", afirmou o representante do Irã na AIEA, Ali-Asghar Soltanieh.

Soltanieh, em uma declaração apresentada ontem na AIEA e reproduzida hoje pela imprensa iraniana, afirmou que o convênio entre EUA e Índia "legitima as ambições de Israel sobre armamento nuclear". Israel não assinou também o TNP.

"Há uma séria preocupação com o fato de que os EUA adotaram um passo que pode criar um precedente e preparar o caminho de Israel para continuar suas atividades nucleares clandestinas", acrescentou o representante iraniano na AIEA.

A declaração iraniana vem à tona no mesmo dia no qual termina um prazo de duas semanas dado pelos EUA ao Irã para que responda a um plano de incentivos oferecido por vários países, em troca que Teerã suspenda seu programa de enriquecimento de urânio.

O programa foi analisado em Genebra em 19 de julho entre representantes dos membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (EUA, Reino Unido, França, Rússia e China), além da Alemanha, assim como representantes do Irã.

Leia mais sobre: programa nuclear

    Leia tudo sobre: euairãprograma nuclearíndia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG