Irã acusa Ban Ki-moon de ser parcial em relação a Ahmadinejad

O ministério iraniano das Relações Exteriores acusou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, de ser parcial em relação ao presidente iraniano Mahmud Ahmadinejad, por ter lamentado as declarações do dirigente ultraconservador sobre Israel.

AFP |

"As palavras do chefe da ONU não foram neutras. Tinham um caráter parcial e carente de razão", indicou o porta-voz da diplomacia iraniana Hassan Ghashaghavi, citado pela televisão estatal.

Ban Ki-moon lamentou, em um comunicado, as declarações do presidente iraniano Mahmud Ahmadinejad contra Israel, no primeiro dia da Conferência da ONU sobre Racismo em Genebra.

"Lamento a utilização desta plataforma por parte do presidente iraniano para acusar, dividir e até provocar", declarou Ban, que pouco antes do discurso de Ahmadinejad havia se encontrado com ele, advertindo-o contra qualquer "mistura entre sionismo e racismo".

"É lamentável que o presidente iraniano não tenha me ouvido", observou o secretário-geral da ONU.

"É o oposto dos objetivos desta conferência contra o racismo", insistiu Ban.

dro/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG