pra caramba , diz Lula - Mundo - iG" /

Investimento do Brasil na África demora pra caramba , diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira, em visita a Moçambique, que os investimentos do governo brasileiro no país demoram pra caramba. Lula está no país africano para assinar acordos de cooperação bilateral.

BBC Brasil |

Entre os temas discutidos pelos dois países está a instalação de uma fábrica de remédios antiretrovirais da Fiocruz em Maputo, um investimento de US$ 10 milhões.

O governo de Moçambique tem pressa para que a fábrica seja instalada, já que a Aids é um problema grave no país. Cerca de 16% da população adulta do país é portadora do vírus HIV.

Em reunião entre os gabinetes dos dois países em Maputo, o presidente moçambicano, Armando Guebuza, disse que Brasil e Moçambique têm boas relações políticas, mas queixou-se da falta de relações econômicas.

"Nós sabemos que o nosso relacionamento é muito bom nas outras áreas, o que nos resta é fazer mais para explorar as outras possibilidades que existem na área da cooperação e nas áreas de desenvolvimento e do investimento em Moçambique", disse Guebuza, no começo da reunião.

Discussão
Após apresentar sua equipe de ministros ao moçambicano, Lula retomou o tema.

"Eu quero dizer uma coisa para você, ô Guebuza, muito concretamente, muito objetivamente", afirmou o presidente.

"Eu sinto que as coisas que nós tratamos e aprovamos demoram muito para acontecer", reclamou Lula. "E eu digo isso em outros lugares e o Celso (Amorim, ministro das Relações Exteriores), fica se remoendo de raiva."
"Eu sinto que entre o nosso sonho, o nosso desejo, a nossa vontade, a nossa decisão, e a coisa se concretizar, leva mais tempo do que a gente precisa", acrescentou. "Essa fábrica de antiretrovirais, eu vim aqui em 2003, fizemos um ato, sabe? Isso já faz cinco anos, e agora é que vai acontecer."
Amorim interrompeu o presidente para justificar o atraso.

"Desculpa, presidente, sem querer defender, porque não somos nós que fazemos o estudo, mas foi feito um estudo de viabilidade sério, e ela (a fábrica) está montada de uma maneira que vai poder servir aos interesses de Moçambique e toda região próxima. Então, às vezes demora, mas..."
Lula interrompeu o ministro e brincou: "O que eu quero dizer é o seguinte: é que o mandato de um presidente é de cinco anos", provocando risadas dos ministros de Moçambique.

"No tempo em que você tinha os faraós e os imperadores, aí as coisas aconteciam. E essa é uma inquietação que eu tenho", continuou Lula, quee dirigiu-se em seguida, ainda em tom de brincadeira, ao presidente Guebuza: "Não estranha não porque eu me queixo em todo o lugar."
Guebuza interrompeu Lula para dizer que concordava com a pressa do presidente brasileiro.

"A impaciência é própria daqueles que são preocupados com resultados", afirmou o líder moçambicano. "Há sempre um caminho para acelerar mais o passo. E eu penso que nós necessitamos de fazer isso."
"Nessa reunião aqui, Guebuza, os ministros vão anunciar determinadas coisas, mas tanto você quanto eu precisamos acompanhar mensalmente as nossas decisões, porque entre nós decidirmos conjuntamente e depois (a decisão) ser executada leva um tempo imenso", reconheceu Lula. "Entre nós termos a vontade de fazer e acontecer, está demorando pra caramba, pra caramba."
Transmissão interrompida
O diálogo da reunião entre as duas equipes de governo estava sendo transmitido ao vivo para jornalistas em uma sala ao lado. Neste momento da discussão, a transmissão foi interrompida.

Após o encontro, em uma entrevista coletiva, o ministro Celso Amorim disse a jornalistas que "o Brasil não estava acostumado a ser um país que prestava cooperação".

"Toda a nossa legislação em matéria de cooperação técnica foi feita para o Brasil receber cooperação técnica. Só que, no meio tempo, o Brasil cresceu."
Ainda não há data prevista para o começo de operação da fábrica da Fiocruz. Amorim afirma que os recursos do projeto ainda precisam ser aprovados pelo Congresso.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG