Investigadores encontram pena em avião que fez pouso em rio

Investigadores americanos informaram nesta quarta-feira terem encontrado uma pena e material orgânico no corpo do Airbus que teve que fazer um pouso forçado no rio Hudson, em Nova York, na semana passada. O material encontrado reforça a versão de que foi uma colisão com um grupo de pássaros que fez com que a aeronave perdesse altitude e fosse obrigada a fazer um pouso forçado nas águas do rio, no último dia 15 de janeiro.

BBC Brasil |

A operação de pouso, no entanto, foi bem sucedida e todas as 155 pessoas a bordo do avião da US Airways sobreviveram sem maiores ferimentos.

Exames de DNA
"Encontramos o que parece ser material orgânico na turbina direita, nas asas e na fuselagem da aeronave", afirmou a Comissão Nacional de Segurança em Transportes dos Estados Unidos em um comunicado.

Segundo as investigações "muitos componentes internos da turbina direita da aeronave foram danificados" no incidente.

As amostras do material orgânico encontrado serão agora enviadas para o Departamento de Agricultura para exames de DNA e a pena que estava "presa a um flap da asa" será examinada por especialistas em aves do Smithsonian Institution para que se descubra a sua origem.

Policiais também encontraram a segunda turbina da aeronave, que estava no fundo do rio. Segundo as autoridades, ela deve ser retirada das águas nesta quinta-feira.

As gravações da caixa-preta do avião já haviam confirmado a versão do piloto, Chesley Sullenberger, de que a aeronave havia colidido com um grupo de aves.

A caixa-preta ainda mostra que as duas turbinas pararam de funcionar simultaneamente.

Nas gravações ainda é possível ouvir o som de pancadas contra a aeronave, logo depois que Sullenberger afirma estar se aproximando de um grupo de pássaros.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG