Investigadores buscam responsáveis por bomba frustrada em NY

Perícia sobre artefato explosivo deixado na Times Square pode ajudar a polícia a encontrar os autores da tentativa de atentado

Reuters |

Investigadores analisavam vídeos de segurança e outras evidências nesta segunda-feira na busca por suspeitos em uma tentativa frustrada de ataque com carro-bomba na Times Square, em Nova York, e autoridades mostraram otimismo de que os responsáveis serão encontrados.

O comissário de polícia de Nova York, Raymond Kelly, disse que um homem branco, com cerca de 40 anos de idade, aparece em um vídeo de segurança na região onde o veículo foi deixado na noite de sábado com o motor e o pisca-alerta ligados.

Em cerca de 19 segundos de vídeo divulgado pela polícia, o homem, que aparece ser magro, é visto tirando uma camiseta preta, colocando algumas coisas numa sacola e saindo andando pela calçada, carregando a sacola e olhando ao menos duas vezes para trás.

Os investigadores agora analisam as imagens das câmeras de segurança e um dispositivo feito de propano, gasolina e fogos de artifício, após autoridades encontrarem a bomba no veículo na Times Square, quando o local estava lotado de turistas e de pessoas que iam ao teatro.

Reuters/Newscom/REUTERS TV
Esquadrão antibomba examina carro onde explosivo foi colocado no último sábado

Taleban reivindica autoria

AP
Imagem de vídeo divulgado pelo Taleban para reivindicar a tentativa de atentado
O Taleban paquistanês reivindicou a responsabilidad e pela tentativa frustrada de explodir um carro-bomba na Times Square, em Nova York, segundo um comunicado postado num site islâmico na internet neste domingo. O comunicado dizia que a explosão era para vingar o assassinato de dois islâmicos e "mártires muçulmanos".

"O Taleban paquistanês anunciou sua responsabilidade pelo ataque de Nova York em vingança pelos dois líderes al-Baghdadi e al-Mahajer e mártires muçulmanos", segundo a mensagem. Mas, de acordo com o comissário de polícia de Nova York, Raymond Kelly, "não há provas" que apoiem essa alegação.

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, ressaltou que as investigações não apontam para uma tentativa de atentado da a Al-Qaeda ou qualquer outra organização de militantes. "É triste que isso tenha acontecido. Estou confiante que vamos descobrir quem fez isso", disse Bloomberg do lado de fora de um restaurante na Times Square.

Bloomberg jantou com o policial Wayne Rhatigan, que atendeu ao alerta feito por um vendedor ambulante sobre um veículo utilitário Nissan na Rua 45, perto da Broadway.

AP
Policiais patrulham Times Square, em Nova York, na noite do último domingo

Cooperação de Obama

Em visita à Louisiana, onde acompanha os trabalhos contra a maré negra provocada pelo afundamento de uma plataforma de petróleo no Golfo do México, Obama disse que já conversou com o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, sobre o carro-bomba desativado no sábado em plena Times Square.

"Minhas equipes de segurança nacional já cumpriram todas as etapas necessárias para garantir que todas as agências, locais e estaduais, tenham total apoio e cooperação do governo federal", disse Obama.

"Vamos fazer o que for necessário para proteger o povo americano , para determinar quem está por trás desse ato potencialmente catastrófico e para ver a justiça ser feita", disse Obama, que foi acompanhado na viagem pelo seu chefe de contraterrorismo John Brennan.

    Leia tudo sobre: Nova YorkEstados Unidosatentado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG