Investigação militar inocenta Israel na morte de família palestina

Uma investigação do Exército inocentou Israel das mortes de quatro crianças paletinas e sua mãe na segunda-feira na Faixa de Gaza, informou a rádio pública do país.

AFP |

Segundo a emissora, as mortes foram provocadas pela detonação dos explosivos que um combatente palestino transportava e não por um disparo de obus israelense.

A rádio acrescenta que o relatório da investigação deve ser apresentado ainda nesta quarta-feira ao comandante da Aeronáutica, general Eliezer Shkedi, e ao comandante da região militar sul, general Yoav Galant.

O informe foi elaborado com a ajuda das imagens filmadas durante um ataque aéreo israelense executado no momento da tragédia, além de interrogatórios e diversas verificações.

O texto afirma que um avião disparou um míssil contra quatro palestinos armados que estavam perto de uma casa e que se produziram duas explosões.

A explosão mais forte, segundo os investigadores israelenses, correspondeu a de uma carga que era transportada por um dos ativistas palestinos e foi esta que provocou a morte de Miassar Abu Maateq e seus quatro filhos, com idades entre um e cinco anos, dentro de casa.

Os exames balísticos também afirmam que a casa das vítimas não estava na linha de tiro dos tanques israelenses e que estes não abriram fogo no momento da tragédia.

O movimento radical Hamas e grupos palestinos de defesa dos direitos humanos denunciam que a família morreu quando tomava café da manhã dentro de casa após o disparo de um míssil israelense.

ChW/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG