Investigação diz que será difícil justificar destruição israelense em Gaza

Jerusalém, 15 fev (EFE).- Uma investigação feita pelo Exército israelense sobre a recente ofensiva lançada na Faixa de Gaza indica que o estamento militar terá sérias dificuldades para justificar a destruição maciça de casas nos combates.

EFE |

Assim informa hoje o jornal israelense "Ha'aretz", que cita fontes militares que participaram da investigação e que afirmaram que "é claro que, em uma reduzida porção das áreas onde houve os combates, ocorreram danos incalculáveis, que são muito difíceis de justificar de uma perspectiva legal".

As fontes militares acrescentaram que essas dificuldades ocorrerão "especialmente se as justificações forem pedidas por procedimentos legais iniciados por organizações internacionais".

Durante a ofensiva iniciada em 27 de dezembro e que durou 22 dias, o Exército israelense destruiu centenas de casas em diversas áreas de Gaza, enquanto fontes palestinas calculam em vários milhares as casas que sofreram danos.

O "Canal 2" da televisão israelense informou na semana passada que, segundo cálculos militares, cerca de um terço dos mortos nos combates eram "inequivocamente civis", número que os palestinos elevam para mais da metade dos 1,4 mortos durante a ofensiva, que deixou também 5,5 mil feridos. EFE db/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG