Investidores processam Credit Suisse em US$ 24 bilhões nos EUA

Nova York, 4 jan (EFE).- Donos de propriedades em resorts nos Estados Unidos entraram com um processo coletivo contra o banco Credit Suisse, do qual exigem US$ 24 bilhões em indenizações por perdas relacionadas a empréstimos recebidos dessa entidade.

EFE |

O processo foi apresentado em um tribunal federal do estado de Idaho e se refere a investimentos em terrenos e residências feitos por mais de três mil pessoas em quatro resorts nas Bahamas e nos estados de Nevada, Idaho e Montana.

Os investidores acusam o Credit Suisse de fraude e lavagem de dinheiro, entre outros crimes. O processo foi divulgado hoje, mas é datado de 3 de janeiro.

Os litigantes alegam que, desde 2004, aproveitando um ambiente de alta no mercado imobiliário, o Credit Suisse criou um plano "ilegal" de empréstimos dirigido a projetos imobiliários de alto nível e que se baseava em taxações infladas do valor das propriedades, em colaboração com a imobiliária Cushman & Wakefield.

A intenção dessas duas entidades era carregar os resorts e os investidores com "uma enorme dívida" que as permitia arrecadar elevadas comissões e ter expectativas de ficar com as propriedades por falta de pagamento de empréstimos a um preço muito inferior ao de mercado, segundo o texto apresentado no tribunal.

Os resorts prejudicados nesses empréstimos são Lake Las Vegas (Nevada), Tamarack (Idaho), Ginn sur Mer (Bahamas) e Yellowstone Club (Montana). EFE vm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG