Inverno rigoroso causa mortes e afeta transportes na Europa

Bósnia declara estado de emergência na capital, Ucrânia registra 122 vítimas e Reino Unido cancela voos por causa do frio

iG São Paulo |

A onda de frio que atinge a Europa causou mais mortes e afetou os sistemas de transporte de vários países, informaram autoridades neste domingo. A Ucrânia é o lugar com mais vítimas - 122 desde a sexta-feira passada -, enquanto a neve paralisou a capital da Bósnia e provocou cancelamento de voos no Reino Unido.

Na Bósnia, uma forte nevasca levou o governo a declarar estado de emergência na capital, Sarajevo, após as ruas da cidade serem tomadas por mais de um metro de neve neste sábado. O transporte público foi suspenso, enquanto alguns bairros ficaram se luz.

Leia também: Neve afeta transportes, mas diverte moradores e turistas em Roma

AP
Homem ajuda a limpar rua tomada pela neve em Sarajevo, capital da Bósnia (04/02)

A declaração de estado de emergência define que as escolas continuem fechadas e pede que os adultos trabalhem de casa, se for preciso. Esforços continuam sendo feitos para resgatar centenas de pessoas presas em estradas bloqueadas pela neve em várias regiões do país.

Na Ucrânia, o governo aumentou o número de vítimas para 122 e informou que, entre elas, 78 foram encontradas nas ruas, 32 morreram em casa e 12 em hospitais. Quase 1,6 mil receberam tratamento para queimaduras devido ao frio, hipotermia e outros problemas relacionados ao clima.

As autoridades do país fecharam escolas e universidades além de abrir cerca de 3 mil abrigos com aquecimento e alimentos em todo o país. Por causa do frio, a demanda por gás aumentou na Ucrânia e em outros países europeus.

A exportadora russa Gazprom disse ser incapaz de atender à necessidade crescente por gás, mas o primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, pediu que a empresa se esforce para conseguir resolver o problema.

No Reino Unido, a população se prepara para a neve que deve chegar durante o fim de semana.  O aeroporto de Heathrow, em Londres, informou que no domingo vai operar em serviço reduzido, com 70% de sua capacidade, por causa da nevasca.

O aeroporto Gatwick, também em Londres, afirmou que não havia realizado mudanças em sua programação, mas pediu aos passageiros que confirmem seus voos com as companhias aéreas.

Também foram emitidas advertências de possíveis interrupções dos serviços do aeroporto de Stansted em Londres, mas um porta-voz afirmou que por enquanto não havia cancelamento de viagens.

Itália

Neste sábado a neve voltou a cair em Roma, capital da Itália causando problemas nos transportes, mas divertindo moradores e turistas que aproveitaram para brincar no gelo e tirar fotos. É o segundo dia seguido de nevasca em Roma – algo raro na cidade, que não via tanta neve desde a década de 1980.

Houve forte redução no número de ônibus e táxis que circulam pela cidade, enquanto muitos carros de moradores ficaram cobertos de neve. A Defesa Civil distribuiu cerca de 4 mil pás usadas por voluntários para limpar as praças da cidade, que amanheceram com cerca de dez centímetros de neve.

Muita neve caiu em grande parte da Itália esta semana, causando interrupções nos serviços de trens e no transporte rodoviário, especialmente nas regiões montanhosas do Piemonte, Emília Romana, Toscana e Úmbria.

Com AP, Reuters e EFE

    Leia tudo sobre: europafrioinvernoneveucrâniareino unidobósniaitália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG