Inundações na China deixam 13 mortos e mais de 250 mil evacuados

Pequim - As inundações provocadas pela temporada de chuvas na China deixaram até hoje 13 mortos e mais de 250 mil evacuados, com perdas econômicas diretas calculadas em US$ 190 milhões, segundo dados oficiais publicados hoje.

EFE |

A situação é especialmente alarmante na região de Guangxi (sul), onde o presidente Wen Jiabao discursou diretamente e pediu às autoridades locais que garantam a segurança do povo, depois que as águas destruíram uma seção de 13,5 metros de um dique perto do reservatório de Kama, no distrito de Luocheng, onde 7.500 moradores rio abaixo foram evacuados perante o perigo de que a represa arrebente.

As inundações estão afetando cidades muito turísticas da região, como Guilin e Hechi, onde estão sendo realizados trabalhos de urgência.

A agência China News Service informou que pelo menos 2.800 casas de Guangxi ficaram destruídas, com 144 mil moradores desalojados em toda a região.

Na vizinha província de Jiangxi duas pessoas morreram e uma terceira desapareceu na sexta-feira, com 80 mil evacuados depois que as águas arrasaram 5.600 casas.

Mas também as localidades de Yongchun e Quanzhou, na província litorânea de Fujian, foram afetadas, com dois mineiros e três crianças mortos após a inundação de um poço; em Cantão, as águas provocaram avalanches de barro nas quais morreram dois operários.

Leia mais sobre: China

    Leia tudo sobre: chinachuvasinundação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG