Inundações deixam 29 mortos ou desaparecidos nas Filipinas

Manila, 4 dez (EFE).- Pelo menos 29 pessoas morreram ou estão desaparecidas e cerca de 50 mil perderam suas casas devido às inundações provocadas por um forte temporal no norte e no leste das Filipinas, informaram hoje as autoridades.

EFE |

Desde o começo da semana, 48 povoados ficaram submersos nas ilhas de Luzon e Mindanao, onde quase 500 mil pessoas foram afetadas, segundo o Escritório de Defesa Civil.

As províncias de Cagayan, Isabela e Aurora no norte de Luzon confirmaram 12 mortes, e, em Aurora, também há pelo menos 15 desaparecidos.

Outras 12 pessoas desapareceram em Camarins Norte, ao sudeste da capital Manila e região muito sujeita a inundações.

As chuvas torrenciais destruíram quase 10 mil casas, e 24 mil moradores precisaram se refugiar em centros de acolhimento habilitados pelos Governos locais.

Na península de Bicol, 300 quilômetros ao sudeste de Manila, a maioria das estradas está impraticáveis, e ali as Forças Armadas se somaram aos trabalhos de resgate com helicópteros e navios.

As enchentes matam dezenas de pessoas a cada ano nas Filipinas durante a estação chuvosa, que começa em maio ou junho e termina em novembro ou dezembro.

Em 2006, quatro tufões de alta intensidade alagaram várias áreas de Luzon, matando mais de 1.300 pessoas e desabrigando quase 3 milhões. EFE csm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG