Inundações deixam 150 mil desabrigados em Burkina Fasso

JOHANESBURGO - Mais de 150 mil pessoas ficaram desabrigadas devido às piores inundações registradas em Burkina Fasso nos últimos 90 anos, que atingiram metade do território do país, informou hoje a organização humanitária Intermón Oxfam.

Redação com agências internacionais |

Em comunicado divulgado nesta quinta-feira, a organização indica que a Oxfam Internacional "iniciou esta semana sua resposta humanitária para atenuar os efeitos das inundações", com o início de medidas de urgência para "ajudar 15 mil afetados".


Chuva causa alagamentos em Burkina Fasso / AP

As fortes chuvas e inundações causaram graves danos nas últimas semanas em vários países da África Ocidental.

Em 1º de setembro, a chuva provocou grave destruição em Ouagadougou, a capital do país, e as águas causaram a morte de cerca de dez pessoas e obrigaram mais de 150 mil a deixar suas casas na metade do país, segundo a nota da Oxfam.

"As medidas mais urgentes são proporcionar água potável, utensílios de higiene e infraestruturas de saneamento para as pessoas que perderam suas casas e que estão temporariamente hospedadas em abrigos improvisados, em escolas e outros edifícios públicos", afirma a organização humanitária.

* Com EFE e AFP

Leia mais sobre enchentes

    Leia tudo sobre: enchentes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG