Intérprete mata 2 soldados norte-americanos no Afeganistão

CABUL (Reuters) - Um intérprete matou a tiros dois soldados norte-americanos no Afeganistão, disse neste sábado um oficial dos Estados Unidos, acrescentando que o atirador parecia ser um empregado insatisfeito em vez de um militante. As tropas lideradas pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) afirmaram mais cedo que os dois membros do serviço dos EUA e um empregado norte-americano haviam sido mortos em um incidente no leste do país na sexta-feira, sem dar mais detalhes.

Reuters |

"Os indícios iniciais são de que esse foi um caso de um empregado descontente", disse o oficial norte-americano.

O incidente ocorreu em Wardak, província a sudeste de Cabul, que também foi palco de um conflito entre tropas afegãs e o exército liderado pela OTAN na noite anterior, no qual as tropas estrangeiras utilizaram um ataque aéreo que matou quatro soldados do país asiático.

Não há indício de que os dois eventos tenham ligação.

Uma autoridade da província afegã, que pediu anonimato, afirmou que o intérprete discutiu com os soldados sobre pagamento e tratamento antes de começar a atirar.

O intérprete foi morto a tiros por outros soldados norte-americanos.

(Reportagem de Peter Graff e Hamid Shalizi)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG