Interpol quer compartilhar com Equador e Venezuela perícia de computadores das Farc

O diretor mundial da Interpol, Ronald Noble, disse nesta quinta-feira que o organismo está disposto a compartilhar com a Venezuela e o Equador os detalhes das perícias feitas nos computadores que Bogotá disse ter encontrado em um acampamento das Farc.

AFP |

"Fiz tudo que podia para esclarecer ao Equador e a Venezuela, que também são membros da Interpol, que estou disposto ir até eles para explicar o que fizemos e como fizemos. Nunca fui convidado a ir", assinalou Noble durante uma coletiva de imprensa na sede da chancelaria colombiana de Bogotá.

Noble explicou que os peritos da Interpol não encontraram evidências de modificações nos arquivos do computador entregues por Bogotá, que segundo o governo colombiano, provariam relações das Farc com o Equador e a Venezuela.

"Antes de julgar a Interpol, que nos dêem o benefício de ler os informes", assinalou Noble.

Quito e Caracas assinalaram que os arquivos de computador poderiam ser utilizados em uma campanha contra os governos.

hov/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG