Paris, 18 fev (EFE).- A Interpol emitiu hoje uma ordem de detenção para os 11 suspeitos de assassinar Mahmoud al-Mabhuh, um dos líderes da organização islâmica palestina Hamas, no dia 20 de janeiro em Dubai.

Segundo a Interpol, há razões para crer que os suspeitos relacionados com o assassinato roubaram as identidades de outras pessoas.

A Interpol publicou em seu site as fotos dos suspeitos para os quais emitiu uma "notificação vermelha" e os nomes "fraudulentamente utilizados nos passaportes", como forma de limitar a capacidade "dos assassinos de viajar livremente".

"Parece claro que os que planejaram e realizaram o assassinato de Mahmoud al-Mabhuh provavelmente utilizaram passaportes europeus falsos de cidadãos inocentes cujas identidades foram roubadas", declarou o principal chefe da Interpol, Ronald K. Noble.

Corresponde ao país em que esteja a pessoa alvo da notificação vermelha determinar de forma independente se a legislação nacional permite a detenção ou a extradição das mesmas e em que circunstâncias.

A Polícia de Dubai emitiu ordem de busca e captura para 11 pessoas, todas com passaportes falsos. EFE jaf/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.