Interpol pede a libertação de todos os reféns internacionais

A Interpol, comemorando neste domingo a libertação de um funcionário americano da ONU sequestrado no Paquistão, pediu a libertação de todos os empregados de organizações internacionais reféns no estrangeiro.

AFP |

"Milhares de pessoas no mundo trabalham para organizações internacionais (...) com o objetivo de melhorar a vida dos habitantes do país onde eles são enviados, e é essencial que eles possam fazê-lo sem temer", declarou o secretário-geral da Interpol, Ronald Noble, em um comunicado.

John Solecki, chefe do Alto comissariado da ONU aos refugiados (HCR) para a província de Baluquistão (sudoeste do Paquistão), feito refém durante dois meses por separatistas, foi libertado sábado. Ele chegou neste domingo à base americana de Bagram, a 60 km de Cabul.

cnp/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG