Paris, 9 set (EFE).- A Interpol parabenizou hoje a Venezuela pela detenção do suposto narcotraficante colombiano Marcos José Orozco Wilches e de seu suposto cúmplice Aldo Mario Álvarez Durán.

Os dois homens, que eram procurados pela Interpol, foram detidos no começo desta semana em Maracaibo.

A detenção aconteceu graças a uma ampla cooperação entre os escritórios nacionais da Interpol na Venezuela e na Colômbia, em uma ação que envolveu ainda a agência venezuelana antidrogas e parte das forças de segurança desse país, indicou em comunicado a organização, que tem sua sede em Lyon (sudeste da França).

Ao elogiar as forças de segurança da Venezuela pelas detenções, o secretário-geral da Interpol, Ronald Nobre, indicou que demonstram "claramente" a eficácia da cooperação além da fronteira e entre os organismos policiais.

A Interpol tinha emitido um "alerta vermelho" contra Orozco Wilches e Álvarez Durán a pedido das autoridades dos Estados Unidos, onde ambos são procurados pela Administração Antidrogas (DEA) por narcotráfico e que por fazer parte de organização criminosa. EFE ao/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.